Por Favor aguarde...
 
   Lembrar dados
 
   Esqueci-me da password
 
 
 

Passagem de ano: Portugal ou estrangeiro?

Ver Resultados

Um roteiro da Costa Vicentina

A Rita Costa aceitou o nosso desafio e enviou-nos um texto sobre as suas férias. A viagem começa em Almograve, uma pequena aldeia do Sudoeste Alentejano, para terminar já no Algarve, em Lagos. O relato de um dia bem passado na Costa Vicentina.


Depois de uns poucos dias de puro descanso na aldeia de Almograve, fazemos o nosso check-out da Pousada da Juventude e rumamos a Sul para um passeio tranquilo ao longo da Costa Vicentina. O dia está quente mas acolhedor e, por isso mesmo, há que aproveitar umas horinhas na linda praia da Zambujeira, outrora mais desconhecida e selvagem. Quando a fome começa a apertar, exploramos o largo principal onde se encontra a maior parte dos restaurantes, mas a escolha torna-se difícil quando se confunde o perfume de grelhados e mariscos. Contudo, optamos por um prato bem típico da região – carne de porco com amêijoas – no “Restaurante Rita”.


Já por volta das 14 horas retomamos o nosso caminho para Sul. Fazemos um curto desvio e chegamos à incrível praia da Amoreira, uma das maiores e mais belas praias de Portugal, rica em fauna e flora, onde ainda se consegue encontrar verdadeiros habitats naturais. Uma caminhada ao longo da água sabe mesmo bem.
Uns quilómetros a seguir entramos na vila de Aljezur, onde prontamente recordo as minhas férias de infância. É impossível passar por esta vila sem visitar o mercado, um conjunto de aromas e cores, peixe fresco, fruta variada e doces típicos que não evitamos levar connosco.


Já vamos a meio da tarde e a fome volta a incomodar. Resolvemos fazer uma paragem na Vila do Bispo, onde geralmente se comem excelentes perceves, os maiores que alguma vez vi. Este lanche dá para relaxar um pouco e decidir o que se fará de seguida. Antes da noite cair dirigimo-nos para a ponta de Portugal – Sagres. A zona do cabo de S. Vicente é muito ventosa mas tem uma paisagem única: praias profundas e um horizonte interminável, perfeito para assistir ao pôr-do-sol. Quando já não há uma réstia de luz brilhante, damos início à nossa busca por um sítio onde jantar e encontramos o “Dromedário”, com uma lista longa de pratos italianos.
Para finalizar este dia excitante, damos entrada na Pousada da Juventude de Lagos, sem, contudo, aproveitar ainda a noite desta cidade algarvia.


  • Portugal - Bulgária... de carro!!!

    Já imaginou o que será viajar de Portugal até à Bulgária...de carro? Pedimos a um convidado especial, o JP, que nos contasse tudo sobre a viagem que decidiu fazer nestas férias. Vamos acompanhar todas as aventuras e peripécias através dos seus relatos, fotos e vídeos, numa viagem que promete ser inesquecível...